Taxas do Detran aumentam 12,77%

“Tarifaço”. Reajuste, se aprovado na Assembleia, poderá vigorar a partir de janeiro de 2012

Arquivo/ND Deputados já sabem que valor deve desagradar motoristas O governo do Estado mandou ontem à Assembleia Legislativa um projeto que mexe no bolso dos catarinenses. Trata-se do reajuste das taxas de serviços do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) em 12.77% – de acordo com o IPCA (índice de Preços ao Consumidor-Amplo) de agosto de 2009 a setembro de 2011. A matéria faz parte de um “pacotaço” de projetos do governo. Segundo o diretor do Detran catarinense, Vanderlei Rosso, depois de aprovado o projeto tem que ser assinado pelo governador Raimundo Colombo (PSD) e publicado no “Diário Oficial”. Noventa dias depois da lei publicada, a lei entrará em vigor. Mas a matéria ainda vai passar por analise da Procuradoria Geral do Estado e dependendo do entendimento os reajustes podem entrar em vigor já em janeiro de 2012. A receita do Detran é repassada para a Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Secretaria de Segurança Pública. “é dinheiro para a segurança”, destacou o diretor do Detran, Vanderlei Rosso. De acordo com o orçamento do Estado para o ano que vem, a previsão de receita do Detran é de R$ 400 milhões. Um pouco maior do que a receita de 2010, que somou R$ 360 milhões. O diretor do Detran disse que o aumento da receita se dá também por causa do aumento da frota de veículos. “A frota vai aumentar entre oito e dez por cento”. Os deputados têm menos de um mês para analisar e votar o projeto em plenário. O período legislativo vai até 17 de dezembro. E ainda tem o orçamento de 2012 para votar. Sem a votação do orçamento o legislativo não pode entrar em recesso. O último aumento das taxas doDetran foi em 2009. Segundo o líder do governo, deputado Elizeu Mattos (PMDB), as taxas do Detrandevem ser unificadas entre os três Estados do Sul: Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina. No Paraná o reajuste das taxas de serviço do Detran aumentou em 58% e rendeu a maior polêmica. No Estado vizinho fixou conhecido como “tarifaço” do Beto Richa (PSDB). Em Santa Catarina o reajuste vai provocar além de revoltar muita polêmica. A oposição já se prepara para questionar o projeto.

 

12/12/2011

Fonte: Portal do Trânsito